Como eclodir cistos de Artêmia Salina?

Todos sabem que Artêmia na criação de peixes é indispensável, por isso revolvi escrever passo a passo, como é feita a eclosão do cisto de Artêmia (ovos).



Informações sobre artêmia, fonte Winkipédia:

As artêmias são pequenos crustáceos da ordem Anostraca, têm tamanho e coloração variadas - que vão do rosa pálido ao avermelhado, branco ou esverdeado, dependendo do tipo de alimento que elas consumirem.


Vivem em regiões de água salgada concentrada (Salinas) - ambiente extremo no qual poucas espécies desenvolvem-se, de forma que há poucos predadores - por serem ricas em proteínas, vitaminas (principalmente a vitamina A e o Caroteno) e sais minerais , é um dos melhores alimentos vivos que pode se fornecer aos peixes. Acelera a recuperação de doenças (artêmia em grego significa saúde) e seus náuplios são indispensáveis na alimentação de alevinos. Cavalos- marinhos e corais - entre outras espécies - alimentam-se quase que exclusivamente de náuplios de artêmias.

A artêmia salina está em constante estado de locomoção, pois são animais filtradores que dependem disso para alimentar-se e respirar. Possui 11 pares de pernas torácicas, que variam um pouco no tamanho. Cada perna possui 7 enditos ("galhinhos") com finíssimos cílios que atuam na filtragem e coleta de alimentos. Quando as pernas se movimentam para frente, formam as "caixas filtradoras", nas quais por meio das cerdas coletadas micro algas, bactérias, diatomáceas e flagelados, além dos detritos orgânicos em suspensão no corpo aquático.


De fácil dimorfismo sexual atinge a fase adulta por volta dos 20 dias de vida, a fêmea adulta possui uma bolsa incubadora no último segmento torácico e, ao contrário do macho, não apresenta apêndices abdominais. Durante a cópula, o macho utiliza as segundas antenas, semelhantes a bigodes, para enganxar-se a fêmea. Pode reproduzir-se de duas maneiras distintas: viviparamente, na qual ocorre liberação direta de náuplios, ou oviparamente na qual os embriões se desenvolvem até a fase de gástrula e se encapsulam nesse estágio dentro de uma casca interrompendo seu metabolismo e podendo permanecer como cisto durante longo período de tempo.



FAQ!
  • Porque meu cisto não eclode?

O índice de eclosão do cisto, é extremamente dependente da temperatura e salinidade da água, os cistos hidratados devem ser mantidos em condições rigorosamente controlados para obter o número máximo náuplios dentro de um período 24h a 36h.

Para isso você deve estabelecer as seguintes condições:

a temperatura deverá ser mantida a 28°c;
a salinidade de 35%, densidade máxima 10g/l;
tempo de incubação de 24 a 36hs;
carboy, frasco, garrafa etc, com forma adequada que evite sedimentação dos ovos, o mais utilizado é a garrafa pet, figura baixo:



Os cistos deveram ser mantidos em suspensão através de aeração suficiente, que não permita sua deposição no fundo do recipiente, para isso é indicado colocar a mangueira do compressor na tampa da garra, ou seja, de baixo para cima. Dessa forma não deixará que o cistos fique acumulado no fundo expostos a condições anaeróbicas e não eclodem.

Os cistos após a imersão, devem ser iluminados por um período de 20 minutos, para dar “partida” nas atividades metabólicas, as cascas dos cistos eclodidos ficarão boiando na superfície e os náuplios sempre vão ficar no fundo ou no meio da garrafa. 





A densidade máxima de cistos para uma eficiência máxima de eclosão situa-se em 10 g/l.

A utilização dessa técnica nos permite alcançar uma percentagem de 95%, o que significa uma coleta de aproximadamente 2  x 10⁶ naúplios por litro.

  • Após eclosão o que devo fazer?

Após 24h ou 36h, a cor da água ficará alaranjada por causa da cor alaranjada dos náuplios, náuplio é o estágio larvar da artêmia  melhor dizendo, da maioria dos crustáceos aquáticos.


  • Objetos para coleta:




Filtro de café comprado em mercados porém, mais trabalhoso.
Caso queria, pode fazer uma peneira
utilizando meios caseiros.


O puçá de 077 fios é ideal para la-vagem, já que o mesmo foi feito com este objetivo, apenas uma dica de experiência.


Após a coleta, coloquem-nos em um recipiente com água limpa e sirva em dosagem para determinada quantidade de peixe.

Como à Artêmia é do Mar, os náuplios não vão sobreviver na água doce por muito tempo, por isso deve servi-los em período de 30 minutos.

Os peixes alimentando de 5 a 10 minutos com náuplios, é uma quantidade que eles vão está bem alimentados.

Náuplios coletados e pronto para serem servidos, lembrando que
ainda não foram colocados em água limpa.
A dosagem ou quantidade de garrafas a serem utilizadas, serão de acordo a quantidade de peixes, hoje com 30 aquários e 30 bacias de alevinagem e 6 tanques, utilizo 2 garrafas de 2 litros.


Alguns criadores congelam os náuplios em pequenas porções utilizando bandejas ou copos descartáveis pequenos para estes fins por questão de tempo. É uma boa saída, porém, se tratando de nutrientes, alimentos vivos não tem comparações, para alevinos o ideal é vivo para  estimular seu extinto de caçador, mas isso não é problema para eles.


Bandeja


Náuplios congelados.



Atualmente tenho como fornecedor de confiânça, a empresa "Artêmia Salina RN", segue algumas fotos dos produtos:

Cistos bem lavados e secos, pronto para venda.

Artêmia congelada, ótimo alimento para guppy adulto.

Embalagem de cisto de 1kg.

Processo de lavagem do cisto.

ARTÊMIA SALINA-RN (AQUASHOP)
RUA VALE DE MIRANDA, 131 - BAIRRO DO TIROL
NATAL/RN - CEP: 59022-260
CNPJ: 35.663.384/0001-07
I.E: 20.122.191-8
BRASIL
FONE (0xx84) 3222-1630
FAX (0xx84) 3222-1630
E-MAIL: soares498@hotmail.com

CONTATO: FLAGNER SOARES DE SOUZA.
TEL/FAX: (084) 3222-1630           
CELULAR: (084) 8806-0215



São dicas para não ter problema em alimentar seus Guppy com artêmia salina, boa sorte!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Minha fêmea de Guppy pariu, e agora?